quarta-feira, 17 de julho de 2013

O Pasquim 21

Em algum momento olhamos para o passado e vemos que algo, por mais simples que tenha sido, tem uma grande significância na nossa vida. Ao ouvir histórias e ler sobre os mestres do cartum brasileiro que criaram em 1969 o jornal O Pasquim (Ziraldo, Jaguar, Millôr e outros mais), ficava admirado com a capacidade que esses caras tinham de subverter a lógica e a moral através do Humor. Tive a oportunidade de acompanhar o surgimento da Bundas e posteriormente, o renascimento do Pasquim, então com o nome O Pasquim 21. Comprava toda a semana, sempre que possível e acompanhava as tiradas daqueles caras, os quais algum tempo depois viriam a se tornar grandes amigos, como o Edgar Vasques, Santiago, Moa, Bira Dantas. De repente, na edição 116 deparo-me com uma charge minha! Sim, eu havia finalmente publicado no Pasquim 21. Acredito que esta página do jornal seja um dos maiores troféus que eu tenha conquistado com o cartum. Infelizmente, a edição 117 seria a última, tornando todos que algum dia publicaram ou leram O Pasquim 21, órfão deste que seria o grande celeiro do Humor Gráfico Brasileiro!

A charge fala sobre a Operação Vampiro, que investigou em 2004 a formação de cartel de 24 empresas envolvidas no superfaturamento e tráfico de influência nas licitações para compra de hemoderivados e equipamentos pelo Ministério da Saúde. Publicada na edição 116 do jornal O Pasquim 21, penúltima edição antes do seu encerramento.