segunda-feira, 12 de julho de 2010

Barco de Papel



Olhávamos as águas
Correndo nos valos.

Brincar na rua
Naquela tarde não ia dar
Os pingos faziam
Bolhas na água.

Mas o pensamento
Precisava viajar
Com tanta chuva
Se pensou em navegar.

Folhas de caderno
Iam sendo arrancadas
E na correnteza
Barcos navegavam.

Levavam sonhos
Que o tempo
Alguns realizou
Outros naufragou.

Talvez ainda a espera
Pelo resgate numa tarde de chuva
Por um outro barco de papel.


Poesia de Ivonei D´Peraça, do livro "Cidade dos Ventos"

Ilustração de Wagner Passos

Nenhum comentário: